Sandoval Bittencourt de Oliveira Neto

Banca examinadora

Michel Misse
Roberto Kant de Lima
Luiz Antonio Machado da Silva
João Trajano Sento-Sé
Marcos Bretas

RESUMO

A presente dissertação se propõe a analisar as transformações ideológicas e operacionais que acompanham a experiência de integração do sistema de segurança pública do Estado do Pará. Busca evidenciar que a elaboração de políticas de segurança pública apresenta limitações no cenário político e social brasileiro e examina, em especial, a política de integração da segurança pública do Pará, descrevendo o movimento crítico que deu suporte para a reforma do sistema de segurança pública tradicional e a crítica decorrente do processo de mudança. Reflete sobre o desdobramento setorial da política de integração no gerenciamento da oferta de policiamento à sociedade, especificamente nas seccionais/ zonas de policiamento da Região Metropolitana de Belém, e aponta que os atuais indicadores policiais estão em desacordo com a integração, comprometendo a formação de um novo espírito democrático na segurança pública. Evidencia, ao final, que a viabilidade da democratização da segurança pública no Pará implica imperativamente na existência de um quadro lógico, pretendente de validade universal e orientado ao bem comum, que seja suficiente para justificar o engajamento individual dos policiais estaduais paraenses.