Sabrina Galeno da Costa

Banca examinadora

Profa. Yvonne Maggie, Presidente
Profa. Maria Ligia Barbosa
Prof. Jean-François Véran
Profa. Maria de Lourdes Sá Earp.

Resumo

O presente trabalho visa compreender as representações de professores, diretores e representantes do poder público a respeito da educação a partir da análise de um conflito ocorrido entre membros de uma escola estadual da Zona Norte da cidade do Rio de Janeiro e a Secretaria de Educação. Utilizando o método do drama social, assinalo que os criadores de políticas públicas e os agentes nas escolas põem em práticas representações sobre o ensino e a possibilidade que os alunos tem de aprender. O que está em jogo nesta abordagem não é a qualidade de trabalho dos professores, mas sim uma possível dualidade na concepção de educação prevalecente entre professores e representantes do Estado. Isso significa que qualquer política implementada na escola deve ser encarada do ponto de vista de hábitos e práticas e professores e outros atores nas escolas, e não apenas de sua justificativa teórica.

Palavras-chave: Antropologia, Escola, Drama Social, Políticas Públicas, Educação.