Banca examinadora

Prof. Michel Misse, IFCS/UFRJ;
Profa. Maria Rosilene B. Alvim,IFCS/UFRJ;
Prof. Antonio Carlos Rafael Barbosa, UFF.

Resumo

Esta dissertação se propõe a compreender a juventude em conflito com a lei na cidade do Rio de Janeiro a partir das narrativas e da experiência da internação de adolescentes que cumprem medida sócio educativa em duas unidades do Departamento Geral de Ações Socio educativas (Degase) do Estado do Rio. O estudo baseou-se na observação simples da rotina no Educandário Santo Expedito e na Escola João Luiz Alves, e em entrevistas feitas com internos e funcionários de ambos os institutos.A pesquisa buscou traçar o perfil dos adolescentes internados, bem como compreender quais são as suas representações sobre a “vida no crime”, incluindo as suas relações com as facções criminosas e com a polícia, e a sua atuação, por vezes concomitante, na prática de roubos e no tráfico de drogas. Além disso, este estudo explorou

o cotidiano das unidades a partir do ponto de vista dos internos, discutindo  sobre os seus sistemas de classificações e as relações de poder e prestígio travadas entre eles. Também foram analisados o conjunto de regras e as punições desenvolvidas e aplicadas pelos próprios adolescentes internados.

Palavras-chave: jovens em conflito com a lei, internação, punição