Camila Corrêa Felix

Banca examinadora

Profa. Elsje Lagrou, Presidente
Prof. Márcio Goldman
Prof. Luiz Costa

Resumo

Esta dissertação consiste num estudo sobre a relação de uma comunidade “remanescente de quilombo” do Baixo-amazonas com os espíritos encantados, moradores de cidades que ficam no fundo dos rios. A interação entre parentes humanos se desdobra em proteção, por meio da constante observação da saúde uns dos outros, troca de receitas, massagens e orações que fecham o corpo; e na inveja, que motiva o envio de malefícios. Da mesma forma, a relação com os encantados, seres espirituais que se transfiguram sendo ‘cristãos como nós’ no mundo do fundo dos rios, se desdobra em proteção e em vingança. O princípio da maternidade, força geradora; o sangue menstrual, as incorporações e os ‘sacacas’ – grandes benzedores são canais que estabelecem a comunicabilidade com as forças espirituais do outro mundo e que revelam algo sobre a constituição da pessoa e da coletividade.

Palavras-chave: Constituição da pessoa e da coletividade, encantados, ação.