Elen Barbosa dos Santos

 

Banca examinadora

Regina Célia dos Reyes Novaes
Patrícia Birman
Elina Gonçalves da Fonte Pessanha

Resumo

Esta dissertação aborda a diversidade de crenças religiosas no seio de uma mesma família de classe média baixa do Rio de Janeiro ao longo de quatro gerações. Partindo da configuração do campo religiosa das décadas 50 e 60, o estudo enfoca suas transformações nas décadas seguintes até os dias atuais, através das trajetórias religiosas dos membros da segunda e da terceira gerações.
Nesta família que reúne trinta e seis pessoas encontramos a presença de sete opções religiosas diferentes: Catolicismo, Budismo, Evangélica, Messiânica, Espírita, Ecumênico e ainda há os que se definem como “sem religião”. Nota-se que, embora o pano de fundo para a sociabilidade entre esses indivíduos seja dado fundamentalmente pelo Catolicismo, que exerce o papel de mediador das reuniões familiares, as religiões orientais ganham adesões e produzem mudanças de estilos de vida.

Por outro lado, as evidências empíricas reunidas neste trabalho apontam para um habitual desvio de embates religiosos no seio da família e, também, para a busca ecumênica de reunião de “seus deuses” para interferir a favor da saúde e da vida em momentos de crise familiar.

Em tempos de “Nova Era”, para além das conhecidas relações entre Catolicismo e religiões afro-brasileiras, podemos notar novas modalidades de sincretismo e convivência inter-religiosa produzida a partir de novos elementos e múltiplas combinações condizentes com o espírito da época.

ABSTRACT

This work studies the diversity of religious beliefs within a single lower middle-class family in Rio de Janeiro along four generations. Starting with the configuration of the religious field in the 50’s and 60’s, this study focuses its changes in the following decades up to the present, by analyzing the religious trajectories of the members of the family’s second and third generations.

In this family, which includes thirty-six persons, we found seven different religious options: Catholicism, Buddhism, Evangelism, Messianic, Spiritualism, /Ecumenism, besides those who declare themselves “without religion”. Although Catholicism provides the basis for their sociability and operates as a mediator in the family’s meetings, adhesions to oriental religions have taken place and led to changes in lifestyles.

On the other hand, the empirical evidences that we found suggest that religious conflicts within the family are usually avoided, and also that in moments of familiar crisis there is a ecumenical effort to assemble all of “their gods” in order to favor health and life.

In times of “New Age”, beyond the well-known relationships between Catholicism and Afro-Brazilian religions, we observe new modes of syncretism and inter-religious sharing and coexistence, produced with new elements and resulting in multiple combinations, in harmony with the spirit of the times.