Fabiola Cordeiro Matheus dos Santos

Resumo:

Esta tese apresenta resultados de uma pesquisa sobre mulheres que passaram pela experiência de encarceramento no estado do Rio de Janeiro, Brasil. O foco incide sobre suas experiências e relações no período em que foram internas da Penitenciária Talavera Bruce. Trata-se de uma instituição de segurança máxima para mulheres, localizada no bairro de Bangu, Zona Oeste. O trabalho de campo envolveu a realização de uma curta observação participante na penitenciária, no ano de 2010, e entrevistas semi- estruturadas com 20 mulheres, entre os anos de 2009 e 2013. Na primeira etapa de entrevistas, foram entrevistadas egressas e internas em regime aberto. Na segunda, entrevistou-se internas da Talavera Bruce. A prisão se constitui a partir das relações e tensões entre o “dentro” e o “fora”. Buscou-se investigar a micropolítica da vida cotidiana na penitenciária, considerando eixos de significação relevantes nas narrativas das entrevistadas. As principais questões abordadas nesse trabalho são: as formas de sociabilidade; as redes de ajuda; as práticas e alianças afetivo-sexuais e de amizade; a reinvenção das relações de parentesco com a formação de famílias por laços de afinidade no cárcere; e as interações com distintos atores sociais que participam da vida institucional. A inquietação central que perpassa a investigação é a busca pelo entendimento de como, em situações de extrema precariedade, os sujeitos são capazes de reconstruir suas vidas e se reinventarem de formas variadas. Nesse sentido, as interações e negociações entre os distintos códigos vigentes na prisão e seu atravessamento por diferentes eixos de estratificação demonstram como essa instituição é produtora de realidades, dispositivos e mecanismos de poder que têm efeitos sociais variados e dinâmicos.

Palavras-chave:

Prisões;criminalidade feminina;relações de gênero;micropolítica do cotidiano;Rio de Janeiro

Abstract:

This thesis presents results of a research about women imprisionment in the state of Rio de Janeiro, Brazil. This research approached experiences and relationships of the interviewees about their period in Talavera Bruce Penitentiary, located in Bangu, West Zone of Rio. The data analysed were collected by a short participant observation inside the institution and by 20 interviews conducted in two stages, from 2009 to 2013. The first stage of semi-structured interviews was held outside prison with former inmates and prisoners on parole. In the second stage, interviews were held inside Talavera Bruce. Prison is based on relations and tensions between the ‘inside’ and the ‘outside’. This study aims to investigate the micropolitics of everyday life in the penitentiary, focusing on main axes of signification in women narratives. Some of the key issues dicussed are the inmates. practices of sociability; the networks of informal mutual assistance and care between them; the affective-sexual relationships and alliances by friendship; the reinvention of kinship and the formation of families by ties of affinity in prison; and interactions among different social actors that participate of the institutional life. The investigation was crossed as a whole by the aim for understanding how, in extremely precarious scenariums, subjects are able to rebuild their lives and reinvent themselves in different ways. The interactions and negotiations between multiple codes of conduct in prison and the axes of stratification of social life demonstrated how this institution produces realities, dispositifs and mechanisms of power that result in many dynamic social effects.

Keywords:

Prison;female criminality;gender;micropolitics of everyday life;Rio de Janeiro

Orientador:
BILA SORJ