Banca examinadora

Maria Laura Viveiros de Castro Cavalcanti

Mônica Pimenta Velloso
José Reginaldo Santos Gonçalves

Resumo

Partindo de análise dos ranchos carnavalescos, ditos precursores das escolas de samba, esta dissertação tem como foco um conjunto de relações sociais que revela uma idéia do Rio de Janeiro e de suas sociabilidades no começo do século XX. Propomos construir, assim, uma compreensão sociológica da relação entre essa forma carnavalesca e a cidade.

Os jornais, os livros e artigos referentes à festa carnavalesca dos ranchos serão nosso material de pesquisa mais amplo. As quatro primeiras décadas do séc. XX, período de sua estruturação, ápice e “decadência” serão privilegiadas, indicando níveis de relação onde mediações e legitimações têm lugar.

A circulação dos ranchos pela cidade, em articulação com outras formas de expressão carnavalesca, relacionava várias camadas da sociedade e revelava uma redefinição do próprio sistema social urbano. Os ranchos foram uma das principais expressões carnavalescas do começo do século XX que, absorvendo e expressando amplamente uma coletividade, “totalizava” simbolicamente a cidade do Rio de Janeiro. Música, fórmulas rítmicas, canto, dança, enredo e cortejo formavam a expressão de uma “linguagem popular”, própria, e passível de diálogo com outras camadas da sociedade.

A articulação entre níveis e expressões culturais “letradas” e “musicais”, “populares” e “eruditas”, “tradicionais” e “modernas”, antes de indicar oposições, aponta para a complementaridade social. Revelam conexões entre atores sociais diversos, processos temporais distintos, níveis de expressão artística e cultural e (trans) formação da cidade.

Palavras-chave: carnaval, cultura urbana, organização simbólica, ranchos carnavalescos, Rio de Janeiro.

ABSTRACT

This dissertation analyzes the carnival “ranches”, that were famous in Rio de Janeiro in the beginning of the XX century, aiming at a sociological comprehension of the relationship established between this carnival manifestation and the city. Many elements of the ranches are considered to be at the origins of the contemporary samba schools. The examination of the social network built by these carnival groups reveals a certain image of the city of Rio de Janeiro and the kind of sociability it propitiated.

The first four decades of the XX century envelops the period of structuring, climax and decadence of the “ranches”. The examination of newspapers, books and articles, our main research sources, indicates the building of important urban networks in which many forms of social mediation and prestige were at issue.

Music, rhythmic forms, singing, dancing, theme and procession were the elements that brought singularity to these carnival groups. The communication and complementarities established between erudite and popular forms of artistic expression, traditional and modern patterns of culture reveal different connections between many social actors, distinctive temporal processes and the (trans) formation of the city of Rio de Janeiro.

Key words: carnival, urban culture, symbolic organization, carnival “ranches”, Rio de Janeiro.