Peter Mathieu Benoit Irene Beysen

Banca examinadora 

Profa. Eljse Lagrou (Presidente)
Prof. Marco Antonio Gonçalves
Profa. Maria Laura Cavalcanti
Profa. Tânia Stolze Lima
Profa. Luisa Elvira Belaunde

Resumo

Esta tese aborda a estética minimalista dos Ashaninka do Oeste Amazônico a partir dos objetos fabricados e sua relação com desenhos, corpos e temas míticos que se organizam ao redor dos dois grandes eixos em torno dos quais gira a cosmovisão Ashaninka: a procura pela imortalidade e a fragilidade do amor. O belo consiste no equilíbrio entre o pensar (o estilo de vida Ashaninka é marcado pela observação e pela reflexão) e o fazer, onde a história guerreira sempre funcionou como pano de fundo para o modo como se constituiu a pessoa Ashaninka. É a força latente que se acarinha, constituindo esta o ideal da estética da arte corporal.

Palavras-Chave: Ashaninka, estética, antropologia da arte, etnoarte, corporalidade, construção da pessoa, estilo de vida, agência.