Banca examinadora

Elisa Pereira Reis
José Ricardo G. Pereira Ramalho
Ricardo Bielschowsky

Resumo

O objetivo deste trabalho é analisar o processo de institucionalização do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), durante o regime autoritário (1964-1984), relacionando a sua produção científica com o pensamento econômico vigente na condução da política econômica brasileira pelos governos militares.

O trabalho discute a relação entre burocracia e governo durante o regime autoritarista-burocrático, a partir da análise de uma instituição voltada para a produção de conhecimento econômico, o IPEA, àquela época em que o estudo da Economia expandiu-se e consolidou-se o campo dos economistas no Brasil. Neste sentido, o estudo observa a trajetória de uma organização pública tecno-burocrata, mostrando como conseguiu expandir sua autonomia, diversificar suas funções e adaptar-se às mudanças no meio ambiente, ou seja, como ela conseguiu institucionalizar-se.

ABSTRACT

The purpose of this thesis is to analyze the process of institutionalization of the Institute of Applied Economic Research (IPEA) under the military regime in Brazil (1964-1984). It seeks to relate the Institute’s publications of the period to the prevailing economic policy orientation within the authoritarian government. The study focuses on the relationships between bureaucracy and politics to show how this particular bureaucratic/technocratic institution oriented to economic research acted to consolidate a place for the economists in Brazilian policy-making. Looking at the historical transformation of IPEA it shows how the organization succeeded in expanding its autonomy, diversifying its functions, and adapting itself to the changes in the environment or, in Huntington’s terms, how it reached successful institutionalization.