Esta pesquisa analisa os linchamentos a partir de três perspectivas: 1) o exame dos vídeos de linchamentos publicados no site Youtube, com o objetivo de apreender deste conteúdo o modus operandi dessas ações; 2) a sistemática apreciação dos comentários dos vídeos de linchamento publicados no mesmo site, buscando as justificações sobre esses eventos e; 3) as entrevistas realizadas com linchadores e moradores que presenciaram um linchamento, para depreendermos quais são as análises que eles fazem desses eventos.

Através destas fontes, compreende-se que os linchamentos são uma ação relacionada com a ideia de “luta do bem contra o mal”, já que os linchadores não percebem seu ato como criminoso, mas sim, uma maneira de preservar a moral do grupo e eliminar ou “dar uma lição” naqueles que desestabilizam valores considerados como essenciais. Também se verificam justificativas que reforçam a ideia de que a punição de determinados indivíduos acusados de terem cometido algum crime deve ser acionada em seu corpo, através de seu sofrimento. A morte, consequência frequente nesses casos, é percebida não como uma intenção prévia, mas sim, como um efeito colateral dessas ações.

 

Banca examinadora:
Prof. Michel Misse, Presidente;
Prof. Alexandre Werneck;
Profa. Joana Vargas;
Prof. Bruno Cardoso;
Profa. Jussara Freire.