Fernando Antônio da Costa Vieira

Resumo

O presente trabalho busca analisar a relação entre o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra e a mídia. A escolha desse tema reflete a percepção de que movimentos sociais que contestam as estruturas da sociedade capitalista, em especial, a manutenção da propriedade privada passam a conviver com a ação condenatória dos grandes monopólios midiáticos que buscam a criminalização destes movimentos. Por outro lado, alguns movimentos sociais buscam romper com o isolamento e a criminalização imposta pela mídia, e para isso vão buscar construir mecanismos de comunicação para se apresentar à sociedade.

A formação de instrumentos midiáticos por parte dos movimentos sociais será visto como expressão do detournement, conceito desenvolvido por Guy Debord, que defendia o emprego das mesmas armas utilizadas pelo adversário no campo da cultura, economia e política para poder derrota o próprio inimigo. Considerando esta leitura, podemos afirmar que o MST ao criar formas de comunicação com a sociedade e com sua própria militância resgata o detournement quebrando o controle sobre as informações exercido pelas grandes empresas midiáticas.