Luanda de Oliveira Lima

A presente dissertação busca discutir a participação das mulheres em espaços de poder, através da observação da atuação e da trajetória de trabalhadoras que, entre os anos de 2010 e 2012, fizeram parte da diretoria do Sindicato dos Telefônicos do Rio de Janeiro – Sinttel-Rio, pensando na formação de uma determinada elite política sindical e sua atuação em redes de interesses. O Setor dos Telefônicos foi escolhido por absorver a bipolaridade do trabalho feminino, agregando mulheres que ocupam cargos desde a base da pirâmide ocupacional, até trabalhadoras com funções de maior prestígio dentro das empresas. Logo estudar a trajetória de Diretoras Executivas desse sindicato, que representa essa expressiva fatia da classe trabalhadora, nos permite compreender de forma mais ampla como tem se dado a participação feminina nos espaços decisórios do Movimento Sindical, na medida em que os espaços de poder, ou seja, decisórios (como as executivas dos partidos e os cargos executivos governamentais) são fundamentais para a construção da sociedade e de uma visão dominante na mesma. O estudo tem como objetivo analisar como as diretoras do Sindicato compreendem a participação feminina dentro dos espaços do movimento sindical e sua importância, a partir de sua atuação no Sinttel-Rio. Esse tema ganha relevância ao notarmos que, mesmo com os importantes avanços das últimas três décadas, as mulheres ainda têm pouca atuação nos espaços de decisão, embora tenham ampliado a sua participação no espaço público em geral e na política, inclusive dentro do Movimento Sindical. A metodologia aplicada combina uma primeira análise da bibliografia clássica das Ciências Sociais e dos estudos de poder e gênero, aliada a depoimentos, bem como a pesquisa em materiais produzidos pelo sindicato e seus dirigentes, como boletins, revistas e jornais. Com isso, busca-se apresentar novos elementos para a discussão em pauta.

 

Banca examinadora:
Prof. Marco Aurélio Santana, Presidente
Profa. Paola Cappellin
Profa. Moema Guedes