Banca examinadora

Profa. Maria Ligia Barbosa, Presidente
Prof. Marco Aurélio Santana
Profa. Nadya Guimarães
Profa. Patrícia Rivero
Prof. Nelson do Valle Silva


Resumo

Neste trabalho procuro dar voz a protagonistas nem sempre privilegiados nos estudos sobre acesso a empregos e inserção profissional: os profissionais da área de recursos humanos, intermediadores da negociação da mercadoria “trabalho”. A postura adotada foi a de identificação, em suas representações, dos atributos do “bom trabalhador”, isto é, daquele trabalhador capaz de inserir-se, profissionalmente, com sucesso. Na pesquisa empreendida com profissionais da área por mim entrevistados e na análise de conteúdo de material por eles publicado, particularmente sobre a carreira de diplomados de ensino superior, ganha destaque, como principais qualidades demandadas: a “etiqueta”, isto é, sinais de “comportamentos civilizados” ou mesmo de um “processo civilizador”; a habilidade em forjar uma “fachada” apropriada ao mundo das empresas; e o cuidado com o “autodesenvolvimento”, capaz de atrelar o “projeto profissional” ao “projeto de vida”.