André Ricardo Salata

Banca examinadora

Profa. Maria Celi Scalon, Presidente
Prof. Luiz Cesar Queiroz Ribeiro
Profa. Mariana Koslinski
Profa. Maria Ligia Barbosa


Resumo

Nas duas últimas décadas a sociologia produziu inúmeros trabalhos teóricos e empíricos acerca do que se convencionou chamar de “efeito-bairro”. Diversos autores vêm tentando explicar e demonstrar empiricamente a influência do local de moradia sobre o bem-estar dos indivíduos em relação a diferentes aspectos; dentre estes, o número de anos de escolaridade completos, desempenho, repetência, atraso, e evasão escolar. O presente trabalho tem a intenção de estudar a alocação do tempo de jovens do sexo masculino (entre 15 e 24 anos), moradores da cidade do Rio de Janeiro, entre escola e mercado de trabalho. Estudos anteriores já demonstraram que características individuais (como raça, sexo e idade) e familiares (como educação dos pais, renda familiar per capta e etc.) têm influência sobre estas escolhas. Neste trabalho pretendemos verificar a influência de fatores ligados ao local de moradia sobre as mesmas. Para tanto, utilizaremos os microdados amostrais do Censo 2000 (IBGE), através dos quais montaremos nossas variáveis dependentes e independentes, a fim de realizarmos a análise estatística – via modelos hierárquicos logísticos e multinomiais – acerca de nosso problema.

Palavras-chave: efeito-bairro; jovens; decisões; escola; trabalho.