Gustavo Santos Elpes

O presente trabalho tem por objetivo uma apreciação do tema Estado/sociedade na produção intelectual de Oliveira Vianna, aqui reconhecido e examinado junto às tentativas de alguns intérpretes do autor em matizar a reflexão de Vianna ao tema do autoritarismo. No primeiro ensaio discutem-se primordialmente as problemáticas do princípio autoritário e da transição para a sociedade liberal presentes em Oliveira Vianna, notadamente a partir de dois de seus intérpretes, quais sejam, Wanderley Guilherme dos Santos e Bolivar Lamounier. O segundo ensaio intenta uma investigação crítica da experiência intelectual e do imaginário social e político brasileiros entre os anos de consolidação do corpus da sociologia política e da ciência política no Brasil. As ponderações apresentadas nos dois ensaios nos oferecem a oportunidade de refletir como o pensamento de Oliveira Vianna articulou o problema da organização do Estado ao substrato da sociedade brasileira e deixou, em grande medida, uma herança para a reflexão sobre a Democracia, o Estado e a Sociedade no Brasil. Pretende-se, assim, mitigar, nas declinações de seu pensamento, o approach autoritário, bias inerente e irrefutável – o que implica, ao nível estrutural da abordagem analítica, percebermos como a chamada “tradição brasileira de ciências sociais” confere destaque à elaboração de paradigmas interpretativos.

 

Banca examinadora:
Prof. André Botelho, Presidente;
Profa. Nisia Trindade;
Prof. Antonio Brasil.