Paola Lins de Oliveira

Banca examinadora

Prof. Emerson Giumbelli, IFCS/UFRJ;
Profa. Elsje Lagrou, IFCS/UFRJ;
Prof. Amir Geiger, UERJ.

Resumo

Em abril de 2006, a obra “Desenhando com terços” da artista plástica Márcia X, é retirada da mostra “Erótica – Os sentidos na arte”, exibida no Centro Cultural do Banco do Brasil do Rio de Janeiro. A decisão foi tomada pelo conselho diretor da instituição após manifestações de católicos. Dispondo quatro terços unidos em duplas formando dois pênis entrecruzados, a obra foi considerada ofensiva por misturar religião e erotismo. A partir do episódio, estabelece-se uma controvérsia na qual diferentes atores, sobretudo religiosos e artistas, debatem a respeito dos limites da atuação da religião em um espaço publico dedicado à arte. Os argumentos em jogo entre religiosos e artistas estabelecem distinções entre as esferas que aludem a tentativas de sacralização do religioso e também da arte. Direcionando o foco da atenção para “Desenhando com terços”, realizamos exercícios interpretativos a respeito dos terços católicos e da obra de Márcia X .. Desse modo, foi possível revelar diferentes procedimentos de sacralização em jogo na circulação e nos usos sociais dos terços católicos, e, também no tratamento transgressor conferido à temática religiosa no conjunto da produção artística de Márcia X.

Palavras-chave: controvérsia pública, sagrado, religião e espaço publico, objetos religiosos, Márcia X.