Gabriel Chavarry Neiva

Este trabalho busca compreender a produção musical do rapper niteroiense De Leve e sua posição singular no contexto do movimento hip hop. Através de pesquisa etnográfica e mesmo do compartilhamento da experiência de suas apresentações em diferentes centros urbanos, desvenda-se a construção de um ethos e uma visão de mundo singulares, onde o humor, associado a sua experiência de morador da cidade de Niterói ocupam lugar importante. A análise da sua trajetória musical levou em conta sua relação com diferentes parceiros musicais (dentro e fora do chamado “movimento hip hop) e a sua rede de amizades dentro da qual se estabeleceram as “zuações”, brincadeiras que fazem parte das construções criativas propostas pelo artista. O registro e análise de algumas performances mostram o compartilhamento de um “fazer musical” entre De Leve e o seu público. Essa produção musical bem humorada desafia definições que associam a autenticidade do hip hop à expressão direta da dura realidade da periferia.

 

Banca examinadora:
Profa. Maria Laura Cavalcanti, Presidente;
Profa. Karina Kuschnir;
Profa. Tatiana Bacal