Leonardo Carbonieri Campoy

Banca examinadora

Profa. Maria Laura Cavalcanti (Presidente)
Prof. Emerson Giumbelli
Profa. Janice Caiafa

Resumo

Este trabalho trata do underground do metal extremo no Brasil, uma prática urbana organizada em torno da composição, audição e apresentação de um estilo de música homônimo. Inicialmente, a pesquisa procura compreender, através da etnografia desses fazeres, como a organização de meios de comunicação específicos resulta na configuração de um espaço social de produção de metal extremo no Brasil. Em um segundo momento, procura-se compreender que tipo de música é o metal extremo a partir de uma etnografia das construções dos seus estilos, dando especial ênfase àquele que nos parece ser o mais representativo, o black metal . Finalmente, em um terceiro movimento analítico, busca-se apreender o underground do metal extremo como um modo de inserção na cidade. Para tanto, a etnografia privilegia a montagem, organização e vivência do show, o principal evento dessa prática urbana.

Palavras-chave: antropologia urbana, antropologia da música, ritual, underground do metal extremo, show.