RAPHAEL JONATHAS DA COSTA LIMA

Banca examinadora

José Ricardo Ramalho
Otávio Dulci
Paola Cappellin

Resumo

Este trabalho tem como principal objetivo reconstituir a trajetória de um dos “eldorados”da economia fluminense. Nascido dos antigos canaviais e da sua ocupação por imigrantes provenientes do norte da Itália, que lá chegaram em meados de 1870, Porto Real passou por diversas etapas,sempre acompanhadas pela onipresença de uma unidade industrial no seu interior.
Esta dissertação se concentra na perspectiva da sociologia política e do desenvolvimento. O eixo central da minha discussão é a descrição de um caso de sinergia entre público e privado. A argumentação gira em torno de uma rede sócio-política integrada por políticos e empresários que vem agindo desde a década de 1960 no sentido de construir um novo município, algo alcançado em meados dos anos 1990 e envolvido na transformação da região Sul Fluminense em pólo automotivo.
O Grupo Renato Monteiro é o personagem-chave da reconstrução histórica que aqui realizo e a ele é dedicada uma atenção especial. Descrevo a sua constituição através do “líder-fundador” e sua interação marcada por um profundo poder e dominação sobre aquele território.
Toda a pesquisa, análise e redação deste trabalho tiveram como fim descontruir a imagem de município “modelo”. Resumindo, apresento as evidências que confirmam que em Porto Real o falso está cada vez mais presente e tende a perpetuar como verdadeiro.