Tarcila Soares Formiga

Resumo:

Mário Pedrosa foi reconhecido por sua atuação como crítico de arte, principalmente a partir da década de 1950, quando desempenhou um papel central na formação de jovens artistas no Rio de Janeiro que dariam origem ao núcleo de arte concreta nessa cidade. Embora também tivesse se destacado em outras atividades, como na militância política, desde os anos 1920 Pedrosa esteve inserido em redes artísticas e intelectuais que contribuíram para sua consagração como crítico nas décadas posteriores. Tendo em vista esse espaço de tempo entre sua iniciação nas artes plásticas e seu reconhecimento como uma autoridade nos assuntos estéticos, o objetivo desta tese é compreender o processo que marcou a incursão gradual de Pedrosa na crítica de arte, analisando como ele construiu paulatinamente um repertório de questões e categorias mobilizado em suas reflexões sobre arte e uma plataforma no campo da crítica, ao mesmo tempo em que lutou para a consagração de uma vanguarda artística associada ao concretismo. Palavras-chave: Mário Pedrosa foi reconhecido por sua atuação como crítico de arte, principalmente a partir da década de 1950, quando desempenhou um papel central na formação de jovens artistas no Rio de Janeiro que dariam origem ao núcleo de arte concreta nessa cidade. Embora também tivesse se destacado em outras atividades, como na militância política, desde os anos 1920 Pedrosa esteve inserido em redes artísticas e intelectuais que contribuíram para sua consagração como crítico nas décadas posteriores. Tendo em vista esse espaço de tempo entre sua iniciação nas artes plásticas e seu reconhecimento como uma autoridade nos assuntos estéticos, o objetivo desta tese é compreender o processo que marcou a incursão gradual de Pedrosa na crítica de arte, analisando como ele construiu paulatinamente um repertório de questões e categorias mobilizado em suas reflexões sobre arte e uma plataforma no campo da crítica, ao mesmo tempo em que lutou para a consagração de uma vanguarda artística associada ao concretismo.

Palavras-chave:

Mário Pedrosa, crítica de arte, arte concreta, autoridade.

Abstract:

Mário Pedrosa was recognized as an art critic, primarily in the 1950s, when he played an important role in the creation of a group of artists in Rio de Janeiro who formed a core of concrete art in this city. Although he took part in other activities, such as political activism, since the 1920s, Pedrosa participated in artistic and intellectual networks that contributed to his consecration as an art critic decades later. Given this gap between his initiation in the fine arts and his recognition as an authority in aesthetic matters, the objective of this thesis is to understand the process that marked the gradual incursion of Pedrosa in art criticism, analyzing how he gradually built up a repertoire of questions and categories mobilized in his reflections on art, giving rise to his platform in the field of criticism, while he fought for the consecration of an artistic avant-garde associated with constructivism.

Keywords:

Mário Pedrosa, art critic, concrete art, authority.

Orientador:

GLAUCIA KRUSE VILLAS BOAS