Resumo:

Esta tese tem como objetivo mapear os percursos escolares de jovens estudantes de ensino médio de um colégio público carioca e analisar como as redes de relações sociais influenciam na incorporação do etos escolar, na produção de vínculos de afinidade e parceria, nos processos identitários e de reconhecimento social. A observação participante, a descrição etnográfica das salas de aula e dos demais espaços de convivência do universo escolar e a construção das trajetórias, baseada na realização de entrevistas em profundidade com 22 jovens, revelaram que as redes se constroem pelas relações de interação tecidas entre os jovens estudantes e os demais atores sociais no universo escolar. Os vínculos construídos pelos estudantes nestas redes podem, por um lado, reforçar a identificação com o ambiente escolar, o reconhecimento identitário e contribuir para o investimento na escolarização, e, por outro lado, estimular o afastamento da escola pesquisada, tais como nos casos dos transferidos e daqueles que interrompem os estudos, mesmo que de forma momentânea. As redes de malha estreita, média e frouxa são influenciadas por um tipo específico de cultura de gestão, carismática-tradicional, que norteia práticas e representações no ambiente escolar e contribui para organizar as estratégias dos jovens em torno do término do ensino médio. Se de um lado, a organização dos estudantes em redes permite uma maior aceitação das diferenças existentes entre os jovens, de outro, não ajuda a produzir melhoria significativa no desempenho dos estudantes em termos de proficiência.

Palavras-chave:

redes;trajetórias;juventude;ensino médio;etnografia.

Abstract:

This thesis. objective is to map the educational trajectories of young high school students in a public school in Rio de Janeiro, analyzing how networks of social relationships influence the incorporation of an educational ethos, the production of ties of affinity and partnership, and processes of identity production and social recognition. My research was undertaken using participant observation ethnography in classrooms and other spaces of the high school universe. I have also constructed the trajectories of 22 youths through in-depth interviews. These reveal that social networks are constructed through interactive relationships woven between the students and the other actors in the high school social universe. On the one hand, the connections made by students through these networks reinforce identification with the school environment, recognition of identity, investment in education. On the other, however, they stimulate the students to leave the institution where I conducted my research through transfers to other schools or through interruption of studies (even if momentarily). Tight, medium and loose networks are influenced by a specific type of management culture – traditional-charismatic in nature – that orients practices and representations in the school environment and contributes to organizing these young people.s strategies around the project of graduating from high school. If, on the one hand, the organization of students through networks permits a greater acceptance of the diversity that exists among students, on the other hand, it does not help produce significant improvements in the student.s grades or proficiencies.

Keywords:

networks;trajectories;youth;high school education;ethnography

Orientador:

YVONNE MAGGIE