VIOLÊNCIA E TEORIA SOCIAL

Segundo Semestre de 2018

PROFS. JOANA VARGAS e MICHEL MISSE

NOME DA DISCIPLINA: VIOLÊNCIA E TEORIA SOCIAL

CARGA HORÁRIA: 45

NÚMERO DE CRÉDITOS: 3

DOCENTES: JOANA VARGAS MICHEL MISSE

Disciplina compartilhada com o PPDH/UFRJ

Quarta-feira 14:00 horas

Local : IFCS – PPGSA – Sala azul ou vermelha a definir

EMENTA DA DISCIPLINA

Discutiremos a emergência da violência como objeto distinto de análise social e os problemas que essa distinção coloca para os estudos mais recentes que procuram teorizar a seu respeito. Abordaremos o seu sentido moderno e as disputas existentes em torno de seu significado – se restrito ao exercício da força física ou se mais abrangente, também incorporando a estrutura social e o Estado. Discutiremos, com os autores de referência escolhidos, como vem se legitimando o uso da violência pelo Estado e, no mesmo movimento, a sua criminalização no seio da sociedade civil. Mostraremos como mais de que um conceito, a violência se apresenta como uma categoria performática e de acusação. Discutiremos as formas de controle da violência nas sociedades modernas.

Tópicos: Violência como conceito ou como representação social. Uma teoria geral da violência. O processo civilizatório e o desenvolvimento a longo prazo da violência. Sobre o conceito de violência: as disputas e polêmicas. Violência, Sociedade Disciplinar e Biopolítica. Controle da Violência e Sociedade Contemporânea. Monopólio de Estado e Pacificação Interna. Violência e Ideologia. Violência e o Sagrado. Política da Violência Coletiva. Violência Urbana. Microsociologia da Violência. Aspectos da violência: uma teoria crítica.

PROGRAMA DE CURSO

1a. Sessão – Apresentação do curso.

2a. Sessão – Violência como conceito ou como representação social

Peter IMBUSH – “The concept of violence”, in Wilhem Heitmeyer and John Hagan, eds., International Handbook of Violence Research, Netherlands, Kluwer Academic Publishers, 2003, vol. 1: 13-40.

Michel MISSE – “Violência, crime e corrupção: conceitos exíguos, objeto pleno”, in José Vicente Tavares dos Santos e Alex Niche Teixeira, orgs. Conflitos Sociais e Perspectivas da Paz, Porto Alegre, Tomo Editorial, 2012: 25-42.

Leitura Complementar: Maria Stela Grossi Porto, Sociologia da Violência, Brasília, Editora Francis, 2010, cap. 2.

3a. Sessão – Sobre o conceito de violência: a polêmica a partir de Benjamin

Walter BENJAMIN, Crítica da violência

Franz FANON, Os condenados da terra (trechos)

Hannah ARENDT, Sobre o conceito de violência

4a. Sessão – Violência e processo civilizatório

Norbert ELIAS, O Processo civilizatório, v. 1, cap. X p. 189-201.

Michel FOUCAULT, Vigiar e Punir. História da Violência nas prisões. Petrópolis: Vozes, 1988. Segunda parte Capítulo 1 – A punição generalizada. P.69-93

Leitura complementar: Pieter SPIERENBURG. Punishment, Power and History. Foucault and Elias. Social Science History 28:4 (winter 2004) 607-36.

5a. Sessão – Desenvolvimento a longo prazo da violência

Manuel EISNER, “The Long-Term Development of violence: empirical findings and theoretical Approaches to interpretation”, in Wilhem Heitmeyer and John Hagan, eds., International Handbook of Violence Research, Netherlands, Kluwer Academic Publishers, 2003, vol. 1:41-59.eds., International Handbook of Violence Research, Netherlands, Kluwer Academic Publishers, 2003, vol. 1: 13-40.

Sinisa MALESEVIC. Sociology of War and Violence. Capítulo 1. 2010.

Leitura complementar

Ted Gurr. Historical trends in violent crime. A critical review of the evidence. Crime and Justice: An annual Review of Research. Vol. 3 The University of Chicago Press p.295-352

6a. Sessão – Microsociologia da Violência

Randall COLLINS, Violence. A Micro-Sociological Theory. New Jersey, Princeton, 2008, caps. 1, 4 e 9.

7a. Sessão – Violência, sociedade disciplinar e biopolítica

Michel FOUCAULT. Vigiar e Punir. História da Violência nas prisões. Petrópolis: Vozes, 1988. Terceira parte “Disciplina”. Capítulo 1 e 2 p.125-172.

______________________. A Microfísica do Poder. Capítulo XVII – “A governamentalidade”p.163-172.

______________________. Segurança, Território e População. Aula 22 de março de 1978; Aula 29 de março de 1978 e Aula 5 de abril de 1978. pp383-489.

Leitura complementar: Thomas Lemke. Bio-politics. An Advanced Introduction. New York University Press, 2011. Capítulo 3 p.33-53

8a. Sessão – Controle da violência e formas de violência na sociedade contemporânea

David GARLAND. A cultura do controle – Crime e ordem social na sociedade contemporânea. Coleção Pensamento criminológico, 2008.

Pierre Bourdieu. A violência simbólica, in A Dominação Masculina. Bertrand Brasil, 2005.

9a. Sessão – Violência Urbana

MACHADO DA SILVA, Luiz Antônio. Violência urbana, segurança pública e favelas – o caso do Rio de Janeiro atual. Caderno CRH (UFBA. Impresso) v. 23, p. 283-300, 2010.

MISSE, Michel. Malandros, Marginais e Vagabundos & A acumulação social da violência no Rio de Janeiro. Tese de Doutorado. IUPERJ. Rio de Janeiro, 1999. Capítulo 5

ZALUAR, Alba. A máquina e a revolta. As organizações populares e o significado da pobreza. São Paulo: Brasiliense, 1985. Capítulo 5 (trabalhadores e bandidos)

FELTRAN, Gabriel. O legítimo em disputa: As fronteiras do “mundo do crime” nas periferias de São Paulo. DILEMAS: Revista de Estudos de Conflito e Controle Social v. 4, 2015. https://neip.info/novo/wp-content/uploads/2015/04/anexo-1-dilemas.pdf

10a. Sessão – Violência e Sagrado

AGAMBEN, Giorgio. Homo Sacer: O Poder Soberano e a Vida Nua I, Belo Horizonte: Editora UFMG, 2002. Parte II – Homo Sacer

GIRARD. René. A violência e o sagrado.  São Paulo: Paz e Terra, 2008. Capítulos 1, 2 e 3.

11a. Sessão – Violência e Modernidade

WIEVIORKA, Michel. O novo paradigma da violência. Tempo Social; Rev. Sociol. USP, S. Paulo, 9(1): 5-41, maio de 1997.

WIEVIORKA, Michel. “Violence and the Subject”, Thesis Eleven, Number 73, May 2003: 42-50, SAGE Publications London, 2003.

12a. Sessão – Violência e Ideologia

Slavoj ZIZEK Violência – seis reflexões laterais. Boitempo, 2014

13a. Sessão – De volta ao conceito

RAY, Larry. Violence and Society. London, Sage, 2011, caps. 1 e 2.

MISSE, Michel. Violência e Teoria Social. DILEMAS: Revista de Estudos de Conflito e Controle Social – Vol.9 – no 1 – JAN-ABR 2016 – pp. 45-63

BOTELHO, Nelson A. MAGNONI, Javier A. Sociologias de la Violencia- Estructuras, sujetos, interacciones y acción simbólica. Mexico: Flacso, 2017 cap 4, 5.

14a. Sessão – A abordagem crítica de Willem Shinkel

SHINKEL, W. Aspects of violence: a critical theory. Hampshire, Palgrave and Macmillan, 2011, caps. 4, 5, 8 e 9.

15a. Sessão – Encerramento