A disciplina cobrirá uma seleção da literatura em torno de quatro eixos de discussão. O estudo sobre [1] teorias interpretativas do impacto da mídia na sociedade e cultura; [2] a liberdade de imprensa e objetividade no jornalismo; [3] o impacto das novas tecnologias e as mídias alternativas e [4] dilemas da regulação à luz da experiência de reformas de alguns sistemas nacionais de organização e regulação da mídia.

Avaliação e Funcionamento: Os alunos remeterão um resumo de cada leitura (com 2 a 3 pp.) até um dia antes de cada encontro e escolherão um dos eixos como tema para aprofundar pesquisa bibliográfica e redigir um ensaio. A nota final será a média entre o ensaio e o conjunto dos resumos enviados.

Atenção: Cerca da metade dos textos estão em inglês.

PROGRAMA/ BIBLIOGRAFIA PRELIMINAR (sujeita a revisões)

Tema 1 – Impacto da mídia na sociedade e cultura

BENJAMIM, Walter.1994. Obras escolhidas. Magia e técnica, arte e política. v. I. 7. SP: Ed. Brasiliense,
BLUMER, H. 1971. A Massa, o Público e a Opinião Pública”, in Gabriel Cohn Comunicação e Industria Cultural, SP, Editora Nacional.
BOURDIEU, Pierre. 1997. In Sobre a televisão. A influência do jornalismo e os jogos olímpícos, RJ: Jorge Zahar Ed.
BOURDIEU, P. 1983. “A opinião pública não existe”, In Questões de Sociologia. RJ: Ed. Marco Zero.
DEFLEUR, Melvin & ROKEACH, S. B. 1993. Teorias da comunicação de massa. RJ: Jorge Zahar Ed.
LINS DA SILVA, C. E (ed.). 1982. Comunicação, Hegemonia e Contra?Informação, SP, Cortez/Intercom.
MÜNCH, Richard e SMELSER, Neil J.(eds.) 1993. Theory of Culture; .U. of California Press.
THOMPSON, John B. 1998. A Mídia e a Modernidade. Uma teoria social da mídia. RJ, Vozes.
.
Tema 2 – Liberdade de Imprensa e Objetividade do jornalismo

CASTRO, MHM. 1986. Mass Media industry: Some Implications to the Circulation of Ideas. Mimeo.
Brasil. Lei de Imprensa ,1960.
FARENA, D. van Marsen. 2000. O Colunista e o Ministério Público, in Folha de São Paulo, Luis Nassif.
LIMA, Venício A. de (UnB) e GUAZINA, Liziane (UFRGS) 2004. Responsabilidade Social em tempos de crise: novo oficialismo do Jornal Nacional?. Apresentado no 28º. Encontro Anual da ANPOCS
RIBEIRO, Renato Janine, O afeto autoritário: Televisão, Ética & Democracia, Ateliê Editorial. no prelo
TUCHMAN, G. 1988. Mass Media Institutions. In Handbook of Sociology, edited by N. Smelser. Newbury Park, Calif.: Sage Publications
TUCHMAN, G. 1978. Making News: A Study in the Construction of Reality. New York: Free Press.

Tema 3 – Novas tecnologias, mídia alternativa versus forças do mercado e da regulação

DIZARD, W Jr. 2000. A Nova mídia: comunicação de massa na era da informação. RJ: Jorge Zahar Ed.
GIDDENS, A. 2002. The Runaway world, Reith Lectures #1; 5;:10, In. London School of Economics.
MOBBS, Paul. 2002. Media Regulation and Convergence: The impact of the new digital media on society,. In http://www.internetrights.org.uk/

Tema 4 – Sistemas de regulação/organização da mídia (perspectiva comparada)

ALDANA, C. 2004. Can media regulation help in the search for social equality? in Media Development 4/2004.
CASTRO, MHM. 1986. Mass Media industry: Some Implications to the Circulation of Ideas. Mimeo.

Brasil
Abreu, Alzira Alves de. A Mídia Brasileira na Transição Democrática, apresentado na 28º. Encontro Anual da ANPOCS, 2004.
MORAES, Denis. (org.) Por uma outra comunicação. RJ: Record, 2003.
Inglaterra – COX, David. Stand up to the media giants – new mass media regulations in United Kingdom, 2000. In The New Statesman,
EUA – SHELANSKI, H. A. The Policy Limits of Markets: Antitrust Law as Mass-Media Regulation, 2003, 17 pp.
Rússia – GREAVES, Bettina B. Government Regulation of Mass Media Communication. In Mass Media Law & Practice Bulletin, http://www.wacc.org.uk/modules.php?name=News&file=article&sid=1720

VÍDEOS
Entreatos (João Salles)
Todos os Homens do Presidente (caso Watergate)