Raquel Giffoni Pinto

e-mail | currículo lattes | orientador: Gian Mario Giuliani

PORTUGUÊS ENGLISH ESPAÑOL

Com co-orientação de Henri Acselrad, essa pesquisa recebeu Menção Honrosa de Dissertações de Mestrado 2011, no VII Prêmio Brasileiro “Política e Planejamento Urbano e Regional”.

Resumo: O processo de redemocratização no Brasil foi um fator decisivo para a expansão de organizações da sociedade civil que começaram a exigir que as empresas atuassem com transparência e responsabilidade nos seus processos produtivos. Frente à emergência das críticas e demandas dos movimentos sociais e ambientalistas, a literatura sobre responsabilidade social corporativa sustenta que está em processo no Brasil uma mudança gerencial nas grandes empresas em direção a maior responsabilização social e ambiental de suas práticas. Sabemos que a empresa, enquanto ator social participa efetivamente das mudanças sociais, entretanto, nesta dissertação, pretendemos analisar sob quais mecanismos estas mudanças se concretizam. Como objeto de estudo, investigamos a influência exercida pela crítica social nas estratégias sócio-territoriais de uma grande empresa de celulose  brasileira e analisamos as formas pelas quais a articulação dos movimentos sociais críticos à empresa repercutiu nas suas estratégias de expansão e controle de territórios.