Carregando Eventos

Carnaval sem fronteiras. Desdobramentos

  • Este evento já passou.

Carnaval sem fronteiras. Desdobramentos

Org. Maria Laura Cavalcanti (PPGSA/IFCS/UFRJ) e Renata Gonçalves (PPGA/UFF)

Data: 6 de maio de 2019. Segunda-feira, das 14h às 18h

Local: IFCS. Largo de São Francisco, n. 1, sala 109 (térreo)

Oficina de Pesquisa. 14h-às 15h30

Debatedor: Nilton Santos (Prof. PPGA/UFF)

1. Escolas de samba e futebol na cidade do Rio de Janeiro. Ricardo José Barbieri (Prof. do Instituto de Artes/UERJ). Doutor em Antropologia PPGSA/UFRJ)

Resumo: A comunicação busca investigar a fundação de escolas de samba baseadas em referenciais simbólicos que remetem a times de futebol. As etnografias da preparação e dos desfiles das recém-fundadas Botafogo Samba Clube e Imperadores Rubro-Negros fundamentam o trabalho. O estudo dialoga com os casos das torcidas de escolas de samba e a rivalidade simbólica acionada por elas em Manaus/AM e no Rio de Janeiro; e também com o caso das galeras dos Bois de Parintins (AM).

2. A apresentação dos pontos de umbanda no Festival Atabaque de Ouro (RJ)

Alexander Cristiano da Silva (Doutorando. PPGSA/IFCS/UFRJ)

Resumo: A comunicação contextualiza o festival, entendido como um conjunto de atividades essencialmente coletivas compostas por diversos elementos interdependentes. Um deles é o caráter performático da apresentação dos pontos em competição pelo prêmio anual. A descrição desse momento especifico do festival possibilitará a visualização de outros aspectos importantes para o desdobramento da pesquisa em curso.

3. Carnevale, Carnaval e Boi-bumbá: Intercruzamentos alegóricos. João Gustavo Martins Melo de Sousa (Doutorando. IARTES/UERJ)  

Resumo: A pesquisa analisa intercruzamentos, processos artísticos e correspondências visuais a partir da utilização de linguagens artísticas, recursos e tecnologias presentes em alegorias apresentadas no desfile das escolas de samba (RJ), no Festival Folclórico de Parintins (AM), e no carnaval de Viareggio (Itália). Enfoca os agentes e mediadores nos processos de construção das alegorias, em especial entre os artistas do carnaval e os de Parintins. 

Intervalo. 15H30 às 16h

Mesa Redonda. 16h às 18h

Debatedora: Renata Gonçalves (Profa. PPGA/UFF)

1. Circuitos do carnaval das escolas de samba por entre fronteiras nacionais: desafios de uma etnografia multissituada. Ulisses Duarte (UFF. Doutor em antropologia PPGSA/UFRGS)

Resumo: A partir de etnografia realizada em Porto Alegre, 2008, a abordagem do mundo carnavalesco das escolas de samba segue circuitos que  conduzem aos Pampas (na tríplice fronteira no extremo sul do país), ao Rio de Janeiro e à participação brasileira no  Notting Hill Carnival, em Londres, considerado o maior festival carnavalesco europeu. A palestra enfoca as atualizações, reconfigurações de valores e noções, negociações translocais na fabricação do carnaval das escolas de samba desvendadas pela pesquisa. 

2. Os usos da cidade no carnaval de São Vicente. Juliana Braz Dias (Profa. PPGAS/Unb)

Resumo: O carnaval de São Vicente, em Cabo Verde, tem grande importância para a população da ilha, interferindo tanto na economia local quanto nos processos de construção de pertenças. São duas as principais formas de expressão: os grupos de carnaval e os mandingas. Busco apresentar essas duas manifestações e compará-las, sobretudo nos seus diferentes modos de ocupação dos espaços da cidade.

Detalhes

Data:
6 de maio
Hora:
14:00 - 18:00
Categoria de Evento:

Local

Sala 109 / Evaristo de Moraes Filho do IFCS
Brasil